Seekr Blog

A Seekr, assim como você, ama ficar ligada nas principais tendências das
redes sociais e aqui você encontra conteúdos sobre
relacionamento, monitoramento e atendimento nas mídias sociais.

Monitoramento de redes sociais: o que eu preciso saber antes de criar um.

Monitoramento - Publicado em 20 de Julho de 2015

Certas vezes criar um monitoramento é mais complexo que diversas outras atividades do nosso dia a dia. Mas, selecionamos algumas dicas que acreditamos ser primordiais para criar um monitoramento sem estresse!

Confira nossa lista de dicas e faça seu monitoramento agora mesmo. =)

1. Antes de qualquer coisa é preciso definir seu objetivo com o monitoramento. Muitas pessoas começam a monitorar suas marcas sem saber exatamente o que querem encontrar. Por exemplo: se você deseja atender seu cliente via SAC 2.0, identificar quem está falando da sua marca, dos seus produtos e/ou serviços, é preciso sim monitorar sua marca. Neste caso, as palavras-chave de seu monitoramento devem ser o nome da sua marca, dos seus produtos e/ou o tipo de serviço. Porém, se o seu objetivo é obter insights para um novo produto, avaliar o mercado e a concorrência, as palavras-chave devem ser os nomes dos concorrentes, palavras relacionadas ao seu segmento e assim por diante.

2. Com seu objetivo já definido, é hora de escolher as palavras-chave. Neste item é bem importante fazer uma pesquisa em sites de busca e também nas redes sociais para identificar o que os usuários falam sobre o seu objetivo. Caso seu monitoramento seja da sua marca, identifique como as pessoas buscam por ela. Um exemplo é a Seekr. É preciso monitorar Seeker, Seker, Sekr, Monitoramento de Redes Sociais, Monitoramento de Mídias Sociais, e assim por diante. Entenda que cada usuário tem seu modo de escrever e buscar o conteúdo, então, na hora do monitoramento é preciso adequar-se a diversas versões de digitação.

3. Uma das etapas mais difíceis já foi concluída. A seleção das palavras-chave sempre nos deixa um pouco inseguro, mas realizando algumas buscas antes, torna-se mais clara e fácil de encarar. Agora é hora de definir as redes sociais para rodar a busca.

As buscas anteriores vão te auxiliar nessa tarefa, pois você já deve ter identificado em quais redes sociais aparecem conteúdos relacionados a seu interesse do monitoramento, sendo assim, basta selecioná-las.

4. Com tudo isso definido, é hora de criar algumas regrinhas para que não entre lixo em seu monitoramento.
Tem palavras que são muito complicadas para monitorar, então, fica inevitável a entrada de ocorrências não relacionadas ao seu objetivo. Por isso, preveja esses termos e crie regras em cima deles antes de ativar seu monitoramento. Novamente o exemplo da Seekr, é preciso criar várias regrinhas para captarmos somente ocorrências de nosso interesse. Neste caso, localizamos alguns termos em inglês que apresentam o termo Seekr, para isso, criamos uma regra, por termo de busca com as palavras “x”, “y” e “z”, excluir. Assim, as ocorrências que contém as palavras listadas na regra, serão excluídas antes de entrar no monitoramento, apresentando somente o que realmente queremos buscar. Alguns termos de busca, além de ser o nome da empresa, são também sobrenome de pessoas. Para este caso, é preciso fazer uma regra bem parecida com a anterior, mas, ao invés de ser por termo de busca, cadastre a regra por nome de usuário da seguinte forma: *Seekr, Seekr*, *Seekr*. Sendo que os asteriscos substituem o nome ou sobrenome da pessoa, ou também por nomes específicos.

Com essas quatro dicas mencionadas acima, vai ser fácil criar um monitoramento 100% com bom resultado! =)  Então, preparado? Comece agora mesmo seu monitoramento.

 

 

    Responder

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    *

E aí, pronto para começar?

Insira seu e-mail comercial